Carrapatos

Doenças que os carrapatos podem transmitir aos cães:


Carrapatos
Carrapato Marrom

No cão a espécie mais comum de carrapato é o Carrapato Marrom (Rhipicephalus sanguineus). Eles sobem no animal, fixam-se na pele e podem transmitir doenças. Quando essa situação ocorre é preciso buscar tratamento o mais rápido possível.

Este carrapato está adaptado às áreas urbanas, podendo ser encontrado no interior das residências. Ao abandonar seu hospedeiro, a fêmea precisa de alguns dias para botar os ovos. Para fazer seu ninho, ela procura lugares altos, sem umidade e com baixa luminosidade, como em frestas, rodapés, batentes de porta, atrás de quadros e embaixo de estrados de camas. Este carrapato não gosta de ficar no chão ou grama.

O ciclo de vida do carrapato possui 4 fases: ovo, larva, ninfa e adulto. No cão podemos ver as fases jovens (larva e ninfa) e adulta. Quando não estão no animal eles se escondem em "ninhos", onde passam a maior parte da vida. O carrapato não troca de fase sobre o animal, ele sempre faz isso no ambiente, nos ninhos.

Normalmente estes ninhos são próximos de onde o animal dorme. Ao sair do esconderijo, os carrapatos caminham pelo ambiente a procura dos nossos amigos para se alimentarem. É mais fácil encontrar os carrapatos no ambiente, geralmente em paredes ou muros, no amanhecer ou entardecer, pois são momentos em que o clima está fresco.

Os carrapatos são extremamente resistentes, podem ficar semanas escondidos sem se alimentar, aguardando uma condição de clima mais favorável para saírem em busca de alimento. Eles também são resistentes a produtos de limpeza, por isso infestação não é sinônimo de sujeira.

Conheça o ciclo de vida dos carrapatos

Tempo máximo sem se alimentar:

  • Larva - até 60 dias;
  • Machos adultos - até 200 dias;
  • Fêmeas adultas - até 220 dias.

m altas infestações nosso amigo pode ficar anêmico. Isso porque, além de se alimentar do sangue, o parasita transmite doenças que atacam os glóbulos vermelhos e brancos.

Doenças que os carrapatos podem transmitir aos cães:

  • Erliquiose

    Transmitida pela picada de um carrapato infectado, pela bactéria, do gênero Ehrlichi, a Erliquiose é uma doença infecciosa grave. Alguns dos sintomas são febre, perda de apetite, perda de peso e vômito.

  • Babesiose

    Causada por um protozoário, o Babesia canis, a Babesiose é uma doença transmitida pela picada de um carrapato infectado. Ela invade os glóbulos vermelhos dos cães e se multiplica, rompendo-os. Febre e anemia são os principais sintomas.

  • Hepatozoonose

    É uma doença transmitida por carrapatos, causada por um protozoário do gênero Hepatozoon.

Como eliminar esses parasitas?

Quando você notar que o animal de estimação está se coçando mais do que o normal, com a pele um pouco mais avermelhada, ou então com pequenas lesões pelo corpo, pode ser um sinal de incomodo e, consequentemente, a presença desses parasitas no corpo dele.

Sempre que esse tipo de situação ocorrer, um especialista deverá ser consultado para recomendar a melhor maneira de eliminar esses parasitas. Hoje, já existem diversas formas para tratar cães e gatos que estão com esses problemas: coleiras, sprays, medicamentos e xampus… conheça algumas delas.

Coleiras

Uma das melhores opções de como eliminar pulgas e carrapatos em cães e gatos é com a utilização da coleira antipulgas. Na maior parte dos casos, ela é feita de silicone e contém substâncias que se espalham por todo o organismo animal, através da própria oleosidade da pele.

A vantagem da utilização desse remédio está em sua durabilidade, que é maior que a pipeta e pode chegar até a 6 meses. Além disso, o item não atrapalha a coleira convencional, ou seja, não atrapalha os passeios rotineiros entre família.

Sprays

Outra forma bastante utilizada quando o assunto é como eliminar pulgas e carrapatos são os sprays. A vantagem desse produto é a sua fácil aplicação, que pode ser feita com o pelo ainda seco. Ele é administrado no sentido contrário do crescimento da pelagem do cão e atua diretamente na pele.

Medicamentos orais

Existem também comprimidos que são administrados via oral e, em boa parte dos casos, são utilizados nos casos de infestações maiores. Eles também são bastante eficazes no tratamento contra esses insetos e podem prevenir as infestações por meses.

Xampus

Também podem ser utilizados algum tipo de xampu antipulgas, no entanto, essa forma de tratamento demanda alguns cuidados especiais. Quando estamos falando de produtos contra pulgas e carrapatos, devemos entender que estes possuem substâncias químicas e, que, caso ingeridos pelo animal, podem causar uma série de complicações no organismo.

Por isso, caso seja essa a forma escolhida de como eliminar carrapatos e pulgas, é recomendado que o pet seja levado a uma Pet Shop especializada para tomar um banho antipulgas. Nessas lojas, as pessoas são treinadas e terão o extremo cuidado para que nada de ruim aconteça ao cão ou ao bichano.