Cuidando do seu Cão Mais Velho

POR QUE OS ANOS AVANÇADOS SÃO ANOS ESPECIAIS?


Cuidando do seu Cão Mais Velho

Os cães amadurecem a velocidades diferentes. Via de regra, os cães de raças grandes amadurecem mais cedo do que os cães pequenos. Porém, se o seu cão estiver com sete anos de idade ou mais, ele estará, provavelmente, se aproximando da velhice, ou já estará velho. O que poderá significar uma mudança em estilo de vida para ele e para você.

Este artigo identifica os sinais comuns de envelhecimento a fim de ajudar você a determinar se o seu cão se encontra em seus anos avançados. Ele também fala sobre suas necessidades especiais e oferece algumas formas práticas de cuidar dele e de adaptar-se a tais mudanças de estilo de vida.

O companheirismo e responsabilidade que você mantém para com o seu cão sempre foram importantes, mas, agora, são até mesmo mais importantes. Embora seu cão possa estar diminuindo seu ritmo, não há nenhuma razão para que os anos avançados não possam ser alguns dos melhores anos. Com a atenção regular do veterinário, cuidados diários e nutrição apropriada, o seu cão mais velho poderá ainda viver uma vida feliz e saudável.

Reconhecendo Que o Seu Cão Está Ficando Mais Velho

Os cães mais velhos passam por mudanças físicas em seus anos avançados, da mesma forma que as pessoas. A forma mais prática de saber se seu cão está envelhecendo é observando seu comportamento e aparência. Ou melhor, que idade parece ter o seu cão pela forma como ele age, por sua aparência e pelo modo como ele sente?

Mudança de Hábitos

Eis alguns sinais comuns de envelhecimento e o que eles podem indicar sobre a saúde de um cão.

COMO AGE SEU CÃO?

Mudanças na Audição

A perda de audição é comum entre os cães mais velhos. Você pode constatar que a audição do seu cão não é mais tão aguçada quanto antes se ele não responder ao ser chamado pelo seu nome ou aos comandos verbais ou se ele, repentinamente, começar a latir sem nenhum motivo para isto.

Mudanças na Urinação

Uma sede excessiva ou uma urinação freqüente ou descontrolada são, com freqüência, sinais de problemas renais ou diabetes.

Mudanças nos Hábitos da Vida Doméstica

Uma urinação inadequada pode ser um sinal de incontinência provocada por um desequilíbrio hormonal, o que é muito comum em fêmeas castradas, ou causada por outros problemas médicos. O seu veterinário deverá ser consultado se você constatar que o seu cão está sofrendo de incontinência.

Mudanças nos Hábitos Alimentares

Um cão mais velho tem uma maior probabilidade de desenvolver doenças dos dentes e da gengiva. E, devido a gengivas doloridas ou dentes soltos, ele poderá deixar cair comida de sua boca ou até mesmo se recusar a comer.

Problemas Respiratórios

Os cães são susceptíveis a doenças cardíacas. Tosse, dificuldade para respirar e cansaço poderiam indicar possíveis problemas cardíacos.

COMO É A APARÊNCIA DO SEU CÃO?

Mudanças na Visão

Os olhos enevoados e azulados do seu cão que está envelhecendo é uma ocorrência normal que, geralmente, não prejudica a visão. Entretanto, a formação nebulosa e esbranquiçada de cataratas pode levar à cegueira. O seu veterinário poderá ajudar você a distinguir a diferença.

Ganho de Peso

Como os seres humanos, o metabolismo de um cão diminui seu ritmo à medida em que ele vai envelhecendo. E, como os cães mais velhos não podem ser tão ativos como costumavam ser, eles têm uma tendência a engordar.

Para saber se seu cão está com excesso de peso, coloque seus polegares sobre sua espinha dorsal e coloque suas mãos, suavemente, sobre suas costelas. Se você não puder sentir suas costelas, ele precisa, provavelmente, perder um pouco de peso. O organismo do seu cão também deve afinar-se para dentro, atrás das costelas.

Perda de Peso

Uma perda de peso repentina ou uma perda de peso crônica não planejada deve ser comunicada ao seu veterinário. Isto poderia ser um sinal de um problema interno.

Pele e Pelagem

Nos cães mais velhos, você observará que a pele fica grossa e torna-se menos maleável. É uma boa idéia examiná-lo para ver se há caroços grandes na pele ou sob a mesma. Isto poderia ser um sinal de um tumor, cisto ou câncer.

Você também observará mudanças em seus pelos, como, por exemplo, o surgimento de pelos de cor cinza em torno do focinho e ouvidos e bigode claro. A pelagem de um cão pode tornar-se fina e ficar sem brilho à medida em que ele envelhece.

COMO O SEU CÃO SE SENTE?

Cansaço e Coxeadura

À medida em que um cão envelhece, observa-se uma diminuição em seu nível de energia. Ele se cansa mais facilmente e gosta de cochilar freqüentemente. Ele pode sofrer um enrijecimento nas juntas de suas pernas, quadris e ombros. Isto poderia ser simplesmente um desgaste normal ou o resultado de uma lesão antiga ou um sinal de artrite. Consulte o seu veterinário para obter uma opinião profissional e o tratamento apropriado.

Que Idade Tem o Seu Cão?

O ritmo de envelhecimento varia com a raça. Geralmente, os cães maiores começam a envelhecer mais cedo do que as raças menores. Por exemplo, se o seu cão for um São Bernardo, ele poderia ser considerado como sendo um cão geriátrico logo aos seis anos de idade. Todavia, os cães de tamanho médio, usualmente, não apresentam sinais de envelhecimento até os nove a onze anos de idade. E as raças pequenas, como os toy poodles, não apresentam tais sinais até, pelo menos, os onze anos de idade.

Cães Homem
8 Meses 13 Anos
1 Ano 16 Anos
2 Anos 24 Anos
3 Ano 28 Anos
5 Anos 36 Anos
7 Anos 44 Anos
9 Anos 52 Anos
11 Anos 60 Anos
13 Anos 68 Anos
15 Ano 76 Anos

 

As cifras são aproximadas: a equivalência varia por raça.

Assistência Médica Apropriada

Por que checkups regulares são necessários para cães idosos? Além das vacinações e checkups anuais, fale com o seu veterinário sobre testes geriátricos para o seu cão. Você deve estar ciente dos problemas observados no cão idoso. É importante manter um registro de quaisquer destes sinais de advertência e comunicá-los ao seu veterinário.

Problemas Observados no Cão Idoso

Doenças Sinais de Advertência de Doenças
Diabetes ou Problemas Renais Bebe excessivamente. Urina excessivamente. Perda de peso.
Desequilíbrio Hormonal Incontinência (urinação descontrolada). Ocorre particularmente em fêmeas castradas.
Artrite Enrijecimento e coxeadura, particularmente após um cochilo.
Doenças cardíacas ou pulmonares Tosse freqüente. Problema respiratório. Cansa-se facilmente.
Cataratas Aparência enevoada e esbranquiçada dos olhos. Pode prejudicar a visão.
Doenças da gengiva Mau hálito. Dificuldade para comer alimentos duros por causa de gengiva dolorida e dentes soltos.
Tumores ou cistos Caroços grandes na pele ou sob a pele do cão.

 

Mantendo o Peso Sob Controle

Problemas comuns como doenças cardíacas, dores nas articulações e diabetes podem ser, todos eles, influenciados pela obesidade. Discuta o programa de alimentação do seu cão com o seu veterinário para certificar-se de que ele está obtendo a nutrição apropriada para sua idade e nível de atividade.

A fim de ajudar a evitar a obesidade em seu cão, evite snacks e sobras de comida e exercite-o diariamente.

Quando o Seu Cão Tiver Necessidades Dietéticas Especiais

Se o seu cão estiver com problemas médicos, verifique com o seu veterinário se ele poderia beneficiar-se com uma dieta especial formulada como um instrumento auxiliar no tratamento de problemas caninos específicos. A Nestlé Purina produz uma linha de dietas prescritas para veterinários que ajudam a atender às necessidades nutricionais especiais de cães que sofrem de certos problemas cardíacos, gastrintestinais, renais e obesidade.

Exercício Apropriado

Como a obesidade e a artrite são dois dos problemas mais comuns que atingem os cães mais velhos, o exercício regular é muito importante. O exercício ajuda a queimar o excesso de calorias, podendo também reduzir a dor da artrite. Na realidade, sem nenhum tipo de exercício, um problema de artrite pode piorar. O exercício ajuda a melhorar a circulação e a digestão. Entretanto, se o seu cão tiver artrite, consulte o seu veterinário antes de iniciar um programa de exercícios.

Passeios tranqüilos diários ou um jogo de apanhar objetos são bons exercícios. Se o seu cão não tiver se exercitado há um longo tempo, comece vagarosamente e, em seguida, continue com um programa diário. Se você ver que o seu cão está se exercitando demais, pare com a atividade.

E lembre-se, o companheirismo é muito importante para o seu cão. Ao proporcionar-lhe algum tipo de recreação, você estará dispensando a ele a atenção especial de que ele precisa.

Ambiente Apropriado A cama do seu animal de estimação deve ser mantida no mesmo lugar e em uma área seca, livre de correntes de ar. Evite calor e frio extremos.

Rotina Diária

A consistência de uma rotina diária também é vital para a saúde física, mental e emocional do seu cão mais velho. A hora das refeições, a hora de cochilar, a hora de passear ou de brincar devem ser as mesmas todos os dias. Interrupções no programa diário pode causar estresse ao seu cão.

Ao sair de férias, seria melhor deixá-lo aos cuidados de um amigo, de preferência, alguém que cuide dele em sua casa. Viajar e estar em ambientes estranhos pode ser muito estressante para os cães mais velhos.

CUIDADOS ESPECIAIS DE HIGIENE

Mantendo uma Pele e Pelagem Saudáveis

Como parte do programa completo de cuidados com a saúde do seu cão, dispensados em casa, você poderá programar uma sessão especial de higiene pelo menos uma vez por semana. Escovar o seu cão regularmente ajuda a distribuir os óleos da pele e evitar a caspa, contribuindo para uma pelagem saudável e bonita. A escovação também é multo relaxante, até mesmo terapêutico, para o seu cão. Você também poderia aproveitar este momento para monitorar a saúde e o estado corporal do seu cão e verificar se há problemas de pele ou caroços na pele e sob a mesma – sinais de possíveis tumores ou câncer.

Dar banho em seu cão mais velho regularmente também é muito importante. Não deixe de secá-lo completamente. O seu cão terá uma boa aparência e se sentirá bem. Esta é uma outra grande oportunidade para dar ao seu cão a atenção afetuosa de que ele precisa.

Mantendo os Dentes e Gengivas Saudáveis

Uma rotina de assistência dentária prestada pelo seu veterinário é muito importante, uma vez que os cães mais velhos apresentam uma maior tendência para doenças de gengivas e formação de tártaro em seu dentes. Além de visitas regulares a um profissional, é sempre uma boa idéia examinar os dentes e gengivas do seu cão regularmente. Peça conselhos ao seu veterinário sobre como você poderá cuidar da saúde dos dentes do seu cão entre as visitas.

Necessidades Emocionais

Esta é uma ocasião de muitas mudanças no estilo de vida do seu cão. Seus sentidos poderão não estar tão apurados como antes. Ele não será mais tão ativo como antes. Ele poderá se cansar além do normal ou ter dores por causa do possível início de doenças. É sua responsabilidade ser sensível com relação ao que ele está atravessando e compreender que ele também está passando por muitas mudanças psicológicas.

Os cuidados diários do seu cão mais velho requerem um pouco mais de paciência de sua parte. Ele leva mais tempo para responder e, algumas vezes, não pode, em absoluto, ouvir você.

Acima de tudo, é importante tentar fazer tudo que for possível para tornar sua vida tão confortável quanto possível. Faça um esforço para proporcionar o apoio emocional extra de que ele precisa ficando com ele o máximo de tempo que você puder.

Com os seus cuidados afetuosos especiais e determinação, ele poderá gozar de uma vida de qualidade durante estes anos de velhice.