Socializando o Seu Filhote

com outros animais ou cães


Socializando o Seu Filhote

Muitas vezes ouvi um futuro dono de cão dizer “quero um cão da mesma raça que o do meu amigo. Ele tem um temperamento maravilhoso e faz todos os tipos de brincadeiras”. Ou, “vou querer um vira-lata. Eles são cães melhores”.

Mesmo com um potencial genético promissor ou as características que se encaixam no perfil do filhote ideal, o tipo de cão em que seu filhote se tornará será determinado, em grande parte, pela maneira em que você o socializar. As experiências que um filhote viver em seu novo meio ambiente constituem fatores chave na formação de sua personalidade e temperamento como adulto.

A socialização de um filhote começa com sua mãe e seus irmãozinhos e continua quando ele é colocado em um novo lar, que, para ele, é um meio ambiente estranho. Estudos sobre comportamento mostram que um período chave da socialização entre os filhotes e os seres humanos é o compreendido entre os seis e oito semanas de idade. Geralmente, esta é a época em que a mãe desmama seus filhotes. O sistema nervoso do filhote está atingindo as capacidades estruturais e funcionais de um cão adulto. Normalmente, também é com oito semanas de idade que um filhote é colocado em seu novo lar. Ele está pronto para aprender e uma socialização intensiva deve começar.

Socializar o seu filhote significa proporcionar-lhe um tempo de qualidade. Dê-lhe muita atenção e afeto. Afague-o e chame-o pelo nome que você escolheu para ele. Apresente-o aos seus vizinhos e ao pessoal que presta serviços, como, por exemplo, o carteiro e outros que vêm à sua casa regularmente. Mostre às crianças como segurar e afagar o filhote. Socializar o seu filhote com os outros cães é importante, todavia, isto não significa deixá-lo correr livre nas imediações. Dê-lhe a oportunidade para uma interação segura e controlada com cães cujos donos você conhece e certifique-se de que os cães estão imunizados.

Ao explorar o seu novo meio ambiente, o seu filhote pode, inadvertidamente, danificar algumas coisas ao mastigá-las. Isto faz parte de sua exploração. Se o seu filhote danificar algo ou fizer suas necessidades fora do local apropriado, não o castigue nem fale com ele rudemente a menos que você o pegue no ato. Mesmo então, a punição deve ser administrada cuidadosamente. A única coisa que o seu filhote aprende com uma punição rude ou inoportuna é temer você. Comece apresentando a ele os comandos básicos “venha”, “senta” e “fica”. Elogie-o pelas respostas positivas.

Quando você socializar o seu filhote, lembre-se de que o “instinto de matilha” (pack instinct) que todo cão herda deve ser controlado. O seu filhote testará você e os outros membros da família tentando estabelecer o domínio como líder da matilha. Todos os membros da família devem cooperar no estabelecimento e cumprimento de um código de conduta para o seu filhote. A fim de ajudá-lo a compreender que ele deve obedecer às regras da casa, seja consistente nas reprimendas e nos elogios que fizer a ele. Olhos nos olhos e um firme “não”, geralmente, desencorajam uma atividade indesejável.

Aproveite toda oportunidade para socializar o seu filhote. Faça da hora da alimentação uma experiência feliz elogiando-o por ser um “bom cão” ao colocar sua tigela de alimento no chão. Uma ligação considerável entre o filhote e o dono pode ocorrer através de experiências de alimentação positivas.

A alimentação também pode ajudar no adestramento do seu filhote. Ao colocar sua tigela de alimento no chão, dê o comando “Venha”, precedido do nome que você escolheu para ele. Isto apresenta ao seu filhote um comando de obediência e ajuda a ensinar-lhe a responder ao seu nome.

Ao se estabelecer em seu novo lar, o seu filhote poderá viver novas situações que serão potencialmente estressantes para ele. Ao ajudá-lo a se adaptar a estas situações, você estará minimizando os futuros problemas de comportamento. Você poderá descobrir que o seu filhote tem medo de ruídos altos. Durante um temporal, queima de fogos de artifícios, ou quando os aparelhos domésticos, tais como máquina de lavar pratos ou aspirador de pó estiverem funcionando, brinque com o seu filhote como geralmente você faz ou afague-o e tranqüilize-o de forma a mostrar-lhe que tais ruídos são simplesmente “acontecimentos normais”. Recompense-o com um snack para cães por ficar calmo durante o ruído.

Acostume o seu filhote, gradualmente, a ser deixado sozinho. Comece com breves períodos de separação e aumente o tempo gradualmente. Quando ele ficar sozinho, deixe-o em seu engradado ou em uma área onde ele não possa causar nenhum dano. Dê-lhe um osso de mastigar e/ou um brinquedo favorito a fim de ajudar a evitar que ele fique entediado.

Ao socializar e adestrar o seu filhote, lembre-se de que os filhotes gostam de agradar. Recompense o seu filhote por bom comportamento elogiando-o. Um pouco de elogio ajuda bastante a tornar seu filhote um companheiro amável.

Que possibilidade você tem de socializar cães que tiveram uma exposição mínima às pessoas e outros cães durante os seus primeiros três meses? As chances de se transformar um cão deste tipo em um animal de estimação dependerá do tempo que o dono estiver disposto a passar com ele. São necessários um tempo e uma paciência consideráveis. Isto é pode ser feito, mas não é uma tarefa fácil.

Uma Consideração Final

É essencial que haja consistência entre todos os membros da família no esforço de introduzir um filhote ou um cão mais velho no adestramento visando sua socialização. Além da consistência, lembre-se das três palavras chave: paciência, persistência e elogio.