A origem

Conhecendo melhor a raça e suas características

 



ORIGEM
Dachshund Alemão, também chamado Dackel ou Teckel, ou ainda "Salsicha", é conhecido desde a Idade Média. 
Cruzamentos com sabujos foram constantemente levados a cabo para obter cães especialmente aptos para caçar baixo terra. 
Entres estes cães de extremidades curtas, o Teckel se impôs e foi reconhecido como uma das raças mais úteis e polivalentes de cães caçadores.

Também tem excelentes logros na superficie, latindo sem fraquejar no rastro, procurando e seguindo presas feridas. 

O Club mais antiguo dedicado à criação do Teckel é o “ Deutsche Teckelklub e V ", fundado em 1888.

Sendo conscientes da saúde hereditária da raça, cães com defeitos congênitos de vista e ouvido, assim como ataques epiléticos são indesejáveis e devem ser eliminados.

Por décadas, o Teckel tem sido criado em três tamanhos:
 
 Teckel Standard (Nomalgrosse)
 Teckel Anão ou Toy (Zwerg)
 Teckel Miniatura (Kaninchen)

E em três diferentes variedades de pêlo:
 
 Pêlo curto
 Pêlo duro
 Pêlo longo

Sendo assim, todos os Teckels fazem parte de uma única raça, que possui ao todo nove variedades: três tipos de pelagem que podem apresentar, cada uma, três variedades de tamanho.

APARÊNCIA GERAL
Baixo; de pernas curtas; comprido, mas compacto; bem musculoso; de cabeça erguida e expressão inteligente. Seu aspecto geral em relação ao sexo é típico. Apesar das pernas curtas em relação ao corpo comprido, é muito vivaz e ágil.

TAMANHO/ PROPORÇÕES
Com uma distância do solo de aproximadamente um terço da altura na cernelha, o comprimento do tronco deve ter uma relação harmoniosa com a altura na cernelha de aproximadamente 1:1,7 até 1,8. 

Teckel Standard: perímetro torácico aos 15 meses, medindo atrás dos ombros, acima de 35 cm. Peso máximo: aproximadamente 9 kg, sendo o ideal entre 6,5 e 7 kg.
Teckel Toy: perímetro torácico aos 15 meses, medindo atrás dos ombros, até 35 cm. Peso máximo: 4 kg, aos 18 meses.
Teckel Miniatura: perímetro torácico aos 15 meses, medindo atrás dos ombros, até 30 cm. Peso máximo: 3,5 kg, aos 18 meses.

CABEÇA
Alongada, tanto vista desde cima como de perfil, estreitando-se suavemente até a trufa, sem no entanto ser pontiaguda. Arcadas superciliares bem marcadas. Cana nasal longa e estreita.

REGIÃO CRANIAL 
Crânio: plano, fundindo-se gradualmente com a cana nasal ligeiramente arqueada. 
Stop: pouco marcado.

REGIÃO FACIAL
Trufa: Bem desenvolvida.
Focinho: longo, suficientemente largo e forte, bem largo na região orbital. Cana nasal ligeiramente arqueada.
Mordedura/ Dentes: maxilar e mandíbula bem desenvolvidos. Mordedura em tesoura regular, com oclusão firme. O ideal são 42 dentes de acordo com a fórmula dentária, com fortes caninos ajustados entre si. 
Lábios: bem ajustados, cobrindo bem a mandíbula.
Olhos: tamanho médio, ovais, bem separados, expressão enérgica, contudo amigável. Não penetrante. Cor brilhante, do marrom avermelhado escuro até o marrom escuro em todas as cores de pelagem. Olhos porcelanizados, olhos esbugalhados ou perolados em cães marmorizados são indesejados, porém tolerados. 
Orelhas: de inserção alta, não muito para a frente. Suficientemente longas, sem ser exageradas. Arredondadas; não estreitas, pontiagudas ou dobradas; com as bordas anteriores caídas bem rentes às faces.

PESCOÇO
Suficientemente longo, musculoso. Pele da garganta bem ajustada. Linha superior ligeiramente arqueada, e porte altivo.

TRONCO
Linha superior: estendendo-se harmoniosamente desde a nuca até a garupa ligeiramente oblíqua.
Cernelha: pronunciada e alta.
Dorso: ao longo das vértebras torácicas, reto ou ligeiramenteinclinado para trás. Firme e bem musculoso.
Lombo: musculatura forte, suficientemente longo.
Garupa: larga, de comprimento moderado e ligeiramente inclinada.

Peito: esterno bem desenvolvido e proeminente a ponto de formar uma ligeira depressão (saboneteira) de cada lado. Visto de frente, a caixa torácica é oval; de cima e de perfil, é ampla para acolher coração e pulmões bem desenvolvidos. Visto de perfil, o ponto mais baixo do esterno, permanece oculto quando os membros anteriores estão corretamente proporcionados.
Costelas: bem inclinadas para trás.
Linha inferior e ventre: ligeiramente esgalgados.

CAUDA
De inserção não muito alta, no prolongamento da linha do dorso. Uma suave curva no terço distal da cauda é permitida

MEMBROS ANTERIORES
Em conjunto: fortemente musculados, bem angulados. Visto de frente, membros secos, retos, de boa ossatura; com as patas direcionadas para a frente. 
Ombros: músculos flexíveis. Escápulas longas e inclinadas, firmemente acoplados à caixa torácica.
Braços: curtos, contudo de suficiente comprimento para que a altura do esterno ao solo seja, aproximadamente, 1/3 da altura na cernelha. Tão retos quanto possível. 
Cotovelos: corretamente direcionados para a frente.

Antebraços: do mesmo comprimento que a escápula, formando com ela um ângulo quase reto. Forte ossatura e bem musculosos; bem ajustados aos cotovelos, mas com movimentação livre. 
Carpos: são ligeiramente mais aproximados do que os ombros.
Metacarpos: visto de perfil, devem ser ligeiramente inclinados para a frente. 
Patas: bem fechadas e arqueadas, com almofadas fortes, resistentes e espessas; unhas curtas e fortes. O quinto dígito não deve ser removido.

MEMBROS POSTERIORES 
Em conjunto : bem musculados e proporcionados aos anteriores. Joelhos e jarretes muito bem angulados. pernas paralelas, moderadamente separadas.
Coxas: de bom comprimento e bem musculadas.
Joelhos: largos e fortes com muito boa angulação.
Pernas: bem musculadas, curtas, em ângulo quase reto com as coxas.
Jarretes: articulação seca, com fortes tendões.
Metatarso: relativamente longos, bem articulados com as pernas. Ligeiramente curvados para a frente.
Patas: quatro dígitos bem fechados e bem arqueados, pisando por inteiro sobre suas fortes almofadas.

MOVIMENTAÇÃO
Boa cobertura de solo. É fluente e enérgica, com os anteriores fazendo passadas rentes ao solo e os posteriores transmitindo uma ligeira elasticidade para a linha do dorso. O porte da cauda pode estar no prolongamento harmônico com a linha superior, ligeiramente inclinada. Na movimentação, anteriores e posteriores trabalham paralelos

TEMPERAMENTO/ COMPORTAMENTO
Amigável por natureza, nem nervoso, nem agressivo, de temperamento equilibrado. Ele é um cão de caça apaixonado, perseverante, rápido na caça e de excelente faro.

PELE
Bem ajustada ao corpo. 

PELAGEM
A pelagem varia de acordo ao tipo, conforme descrição a seguir:

TECKEL DE PÊLO CURTO
RAÇAS DE CÃES - DACHSHUND - TECKEL - DACKEL
TECKEL DE PÊLO CURTO

PÊLO
Pêlo curto, denso, brilhante, assentado, cerrado e áspero. Não mostrando áreas sem pêlo. 

CAUDA
Fina, cheia, mas não abundantemente coberta. Pêlos um pouco mais longos na parte inferior da cauda não é um defeito. e.

COR
a) Unicolor: ruivo, amarelo avermelhado, amarelo, todos com ou sem interferência de pêlos pretos. A cor sólida é preferível e o ruivo é melhor do que o amarelo avermelhado ou amarelo.

Cães com muitos pêlos pretos entremeados também são classificados como cores sólidas e não como outras cores. O branco é indesejado, mas algumas pequenas manchas não desqualificam. Trufa e unhas pretas. Marrom avermelhado é também permitido, mas indesejado.
b) Bicolor: preto profundo ou marrom com manchas ferrugem (castanha) ou amarela sobre os olhos, nas laterais do focinho, descendo até a mandíbula, interior das orelhas, antepeito, partes internas e posteriores das coxas, pés, região do ânus e terço proximal da face ventral da cauda. Trufa e unhas pretas em cães pretos, marrom nos cães de cor marrom. O branco é indesejado, mas algumas pequenas manchas não desqualificam. Marcas muito extensas de castanho ou amarelo são indesejáveis.
c) Arlequim (tigrado manchado, manchado): a cor básica é sempre a cor escura (preto, ruivo, cinza). São desejadas manchas irregulares de cor cinza ou bege (manchas extensas são indesejadas). Nem a cor escura, nem a cor clara devem ser predominantes. A cor do teckel é ruiva ou amarela com listras escuras. A cor da trufa e das unhas é a mesma que a dos sólidos e a dos bicolores.

TECKEL DE PÊLO DURO

PÊLO
Com exceção do focinho, das sobrancelhas e das orelhas, o pêlo deve ser de igual comprimento sobre todo o corpo, bem assentado, denso, de arame, com subpêlo. O focinho tem uma barba claramente definida. As sobrancelhas são espessas. Nas orelhas, a pelagem é mais curta do que no corpo e quase lisa. Cauda uniforme e bem guarnecida de pêlos bem assentados.

 RAÇAS DE CÃES - DACHSHUND - TECKEL - DACKEL
TECKEL DE PÊLO DURO

COR
Predomina da clara até a cor escura de javali, como também a cor de folhas secas. Caso contrário, as mesmas cores descritas no Teckel de Pêlo Liso.

TECKEL DE PÊLO LONGO

RAÇAS DE CÃES - DACHSHUND - TECKEL - DACKEL
TECKEL DE PÊLO LONGO

LO
Pêlo sedoso e brilhante, com subpêlo aderente ao corpo; fica mais comprido debaixo do pescoço e na parte inferior do corpo. Nas orelhas, os pêlos devem ir além de suas extremidades (franjadas). Distintas franjas nos membros posteriores. Atinge o seu maior comprimento na parte inferior da cauda onde forma uma legítima franja.

COR
As mesmas descritas no Teckel de Pêlo Curto.